O volume de negócios do comércio eletrónico em Espanha aumentou 23,5% no quarto trimestre de 2019 para 13.365 milhões de euros, de acordo com os últimos dados disponíveis no portal CNMCData.

Os sectores de atividade com rendimentos mais elevados foram as agências de viagens e os operadores turísticos, com 12,5% do volume de negócios total; vestuário, com 7,1% e transporte aéreo, em terceiro lugar, com 6,5%.


É importante referir que estes dados refletem a situação do mercado antes do estado de alarme causado pela pandemia da COVID-19.

Se olharmos para o número de transações, no quarto trimestre de 2019 houve mais de 242 milhões de transações, mais 17,9%. O transporte terrestre de passageiros lidera a classificação por compra e venda (6,4%).

Em termos de segmentação geográfica, os websites de comércio eletrónico em Espanha representaram 48,7% das receitas no quarto trimestre de 2019. Os restantes 51,2% correspondem a compras com origem em Espanha feitas a partir de websites de comércio eletrónico no estrangeiro.

O saldo líquido estrangeiro (a diferença entre o que é comprado no estrangeiro a websites espanhóis e o que é comprado em Espanha no estrangeiro) mostra um défice de 4.441 milhões de euros.

Já no que toca ao número de transações, 41,0% das vendas foram registadas em websites espanhóis e 58,9% em websites estrangeiros.

O volume de negócios das transações originárias de Espanha e dirigidas ao estrangeiro foi de 6,848 milhões de euros, 24,7% mais do que no quarto trimestre do ano anterior. 95,7% das compras de Espanha no estrangeiro foram dirigidas para a União Europeia.

Os ramos de atividade com maior volume de negócios provenientes de Espanha no estrangeiro foram o vestuário (8,5%), o transporte aéreo (8,3%) e a hotelaria e alojamento similar (5,1%).

Por sua vez, as vendas de websites espanhóis no estrangeiro atingiram 2.407 milhões de euros, mais 36,4% do que no quarto trimestre do ano anterior. 63,9% das compras no estrangeiro provêm da União Europeia.

Do mesmo modo, as áreas de atividade relacionadas com o sector do turismo (que incluíam agências de viagens, transportes aéreos, transportes terrestres, aluguer de automóveis e hotéis) representaram 61,0% das compras efetuadas do estrangeiro em websites espanhóis de comércio eletrónico.

As receitas do comércio eletrónico em Espanha (compras efetuadas em Espanha a partir de sites espanhóis) aumentaram 15,3%, numa base anual, o que para o sector do turismo representou 21,4% do volume de negócios em Espanha, seguindo-se os de eventos artísticos, desportivos e recreativos (7,1%).

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram