As métricas do Marketing Digital e como a sua PME pode beneficiar delas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Começo o último artigo desta série procurando esclarecer uma das principais métricas do Marketing Digital e a melhor forma de perceber como esta pode ajudar a sua empresa.

CPC, ou, Custo Por Clique: é quanto pagas por cada clique feito por uma pessoa que desejas impactar por meio de um anúncio, seja no Google, Facebook, Instagram ou noutros canais utilizados dentro de uma estratégia de Marketing Digital.

O que pretendemos ao anunciar na internet, em geral, é levar o utilizador a realizar uma ação, normalmente a clicar no seu anúncio e ser direcionado para o seu site, onde fala melhor dos benefícios do seu produto ou serviço. Desta forma, procurará convencer o utilizador a comprar um produto ou contratar um serviço.

Como me cobram por esse clique? Como é calculado o CPC?

O custo do clique é calculado através de um leilão em tempo real, definido a partir do público alvo que desejas atingir.

Vamos voltar ao caso de utilizador que deseja realizar a compra de um colchão para si e sua esposa, e que o mesmo está com hérnia discal. Para ficar mais claro, vou usar o exemplo de um possível anúncio para o Facebook, rede social mais utilizada em Portugal atualmente.

A possibilidade mais evidente é anunciar para pessoas com interesse em colchões. Para isso, criei um público com esse interesse em Portugal, com idade entre 18 a mais de 65 anos:

O Facebook conseguiu identificar cerca de 600.000 pessoas. Penso que consegue ter uma ideia de como o Facebook sabe que uma pessoa tem interesse em colchões, mas, esse é um tema para detalharmos noutro artigo.

Anunciando para este público, é possível que o CPC pago seja baixo, cerca de 12 cêntimos por exemplo. Mas a probabilidade de conversão é muito menor. Seja porque muitos que clicarem não estão a morar em Lisboa, cidade servida pela sua loja, ou porque parte do público que irá clicar não se enquadra no seu público alvo – e provavelmente não se interessa por seu produto ou serviço.

Para quem tem uma única loja, numa morada específica de Lisboa, por exemplo, não fará muito sentido anunciar no Facebook para Portugal inteiro. Como identificado anteriormente, pela experiência de venda em loja, o público costuma ter acima de 45 anos, são pessoas casadas e licenciados. Neste caso específico, estarás a anunciar para cerca de 600.000 pessoas num leilão em tempo real, concorrendo com diversos outros anunciantes que desejam impactar esses mesmos 600 mil utilizadores com os seus produtos ou serviços. A partida não nos parece ser uma decisão muito acertada entrar nessa concorrência tão alargada.

No artigo 4 de 5 desta série pensamos num público específico, e vamos tentar recriar esse público no Facebook para a nossa simulação de anúncio.

Para relembrar o público: “pessoas acima de 45 anos, casadas, donos de uma casa, com rendimento familiar médio entre 2.500€ e 4.000€, licenciados, e que possuem uma preocupação com a saúde acima da média”. É bom lembrar que a morada da Loja é em Lisboa.

Nessa nova simulação de público, em que consideramos apenas Lisboa, a idade a partir de 46 anos, casado(a) e licenciado(a), o alcance potencial caiu de 600 mil pessoas para “apenas” 5.300.

Neste caso estará a direcionar o seu budget para um público muito mais segmentado e alinhado com o aquilo que acredita ser o seu público alvo. O resultado disso é que o dinheiro investido terá maior probabilidade de retornar o resultado pretendido, seja uma venda, um contacto ou a solicitação de um orçamento.

A par com esta melhor identificação de público, o copy (texto do anúncio) deve ser adequada para a esse mesmo público, além da imagem e do CTA (call to action, ou chamada para a ação): “Comprar agora”, “Visite nossa Loja”, “Envie-nos uma mensagem” etc. Abaixo o exemplo de um anúncio da Emma Colchão:

Sim, o Marketing Digital consegue fazer chegar a mensagem certa, para a pessoa certa, no momento certo. Para isso, é preciso muito planeamento, seguir alguns passos básicos e ter a estratégia muito bem definida. De entre esses passos básicos, vou citar algumas coisas que considero essenciais ter em mente ao montar o seu planeamento estratégico digital:

  1. Tenha muito bem definida a sua persona;
  2. A sua proposta de valor deve ser clara e de fácil identificação. Não basta dizer que tem o melhor produto ou serviço. É muito mais complexo do que pode parecer;
  3. Perceba que o processo de decisão de compra leva tempo e envolve diversos momentos no contacto da marca com o possível cliente. Seus anúncios devem ser pensados para todos os momentos nessa jornada de compra, e não apenas o momento final. Uma dica importante é você conhecer mais sobre a metodologia AIDA;
  4. Razão e emoção estão diretamente ligadas, e nessa jornada de compra você deve priorizar os argumentos racionais e outros emocionais;
  5. As redes sociais da sua empresa devem refletir a sua proposta de valor de forma humanizada. Lembre-se sempre que é sobre o que seus seguidores, não é sobre você ou o que você vende. Entregue conteúdo de real valor. Eduque, oriente e busque uma interação sincera sempre;
  6. Marketing Digital não é um sprint de poucos metros, é uma longa maratona. E como qualquer maratonista, a sua empresa precisa estar muito bem preparada para enfrentá-la. Caso contrário, será só mais uma na multidão.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Lengua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
gdpr logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba