Sete em cada dez compradores europeus online compraram bens a retalhistas fora do seu país, principalmente porque os preços eram melhores e devido à procura de uma determinada marca ou produto. De acordo com o estudo UPS Europe Pulse of the Online Shopper™ de 2017 este comportamento reflete as oportunidades dos retalhistas de se conectarem a consumidores de diferentes áreas geográficas e a necessidade de disponibilizar um vasto leque de serviços personalizados para responder às expectativas dos compradores online.

O estudo revela as principais considerações que os consumidores têm ao comprar a retalhistas doutro país: pagamento seguro (75%); apresentação clara do custo total da encomenda, incluindo taxas e impostos (72%); uma política de devolução detalhada (63%); informação sobre todos os preços na moeda nacional do comprador (63%); e rapidez de entrega (62%).

«A Internet tornou as compras verdadeiramente globais, permitindo que os retalhistas comercializem e vendam os seus produtos a clientes de qualquer parte do mundo. O nosso estudo revela que quase três quartos dos compradores online europeus compram noutros países. Esta é uma grande oportunidade para todos os retalhistas, grandes ou pequenos, que procuram expandir os seus negócios«, disse Abhijit Saha, vice-presidente de marketing da UPS na Europa. «Na UPS, a nossa missão é ajudar os retalhistas a fazer negócios através das fronteiras internacionais com a mesma facilidade com que fazem negócios na sua cidade”.

O estudo da UPS revela também que praticamente todos os compradores online europeus (96%) compraram num marketplace, plataformas online para comércio revendedor. Destes, 67% citam melhores preços como a razão pela qual compraram num marketplace em vez de num retalhista, e 43% apontam para uma maior seleção de produtos dentro de uma determinada categoria.

Mais de metade dos compradores online na Europa (52%) acreditam que o número de opções de envio disponíveis é fundamental quando se procura ou escolhe produtos online, enquanto 75% consideram que o envio gratuito de devoluções é importante. Além disso, 63% dos compradores estão interessados em embarcar para um local alternativo com horários prolongados, desde que o custo seja menor do que o custo de envio para casa.

Os retalhistas precisam de pensar «mobile first» à medida que o uso de telemóveis para compras on-line está cada vez mais difundido. De acordo com o estudo, 43% dos utilizadores de telemóveis compram através dos seus aparelhos. Os compradores utilizam os seus dispositivos móveis para diferentes aspetos das compras, como localizar lojas ou procurar informações relacionadas com as lojas (78%), seguir as encomendas (78%) ou comparar preços entre retalhistas (75%).

Os aspetos mais notáveis do estudo relativo a Espanha são:

  • Quatro em cada cinco compradores online (82%) compram a retalhistas de outros países e, dos que compram internacionalmente, 76% fazem-no a um retalhista na Europa.
  • 96% dos compradores online compraram num marketplace e 43% estão a pensar em fazer isso com mais frequência no futuro. Em média, 31% das primeiras buscas por um produto começam num marketplace.
  • 72% dos compradores online acreditam que o transporte gratuito é um fator chave quando se compra online. E 78% pensam que o envio gratuito de devoluções é importante quando se seleciona um retalhista online.

[1] Baseado numa pesquisa com mais de 6.400 compradores online na Alemanha, Espanha, França, Itália, Polônia e Reino Unido.  

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram