O uso de assistentes de voz está em plena fase de adoção nos Estados Unidos. De acordo com as estimativas do eMarketer, o número de utilizadores de assistentes de voz nos Estados Unidos aumentará de 69 milhões no ano passado para 75,5 milhões em 2019, à medida que a sua utilização se for tornando cada vez mais comum.

Embora altifalantes inteligentes, como a Amazon Echo e o Google Home, tenham feito muito barulho e atraído muita atenção ultimamente, a maior parte do uso dessa tecnologia ocorrerá, provavelmente, num aparelho que a maioria das pessoas já possui: o smartphone.

De facto, uma nova pesquisa realizada pela Capgemini com utilizadores adultos da Internet nos Estados Unidos, Reino Unido, França e Alemanha revelou que 81% dos entrevistados usaram um smartphone para ativar um serviço de assistente de voz, como o Siri ou o Google Assistant. Em comparação, apenas 25% afirmaram tê-lo usado num altifalante inteligente como o Amazon Echo.

A pesquisa da Capgemini também revelou que mais de um terço dos entrevistados (35%) comprou um produto de consumo usando um assistente de voz. Além disso, um número significativo adquiriu algum tipo de serviço através desta tecnologia. Por exemplo, 34% pediram uma refeição através de um assistente de voz.

De acordo com dados do mesmo estudo, o nível de interesse entre os entrevistados tem aumentado nos últimos tempos. No futuro, mais de metade quer fazer uma compra de comida através desta tecnologia ou comprar outro tipo de serviço, como reservar um táxi. Entretanto, 52% estão dispostos a comprar um aparelho eletrónico e 46% compraria roupa.

A Capgemini afirmou que vários grandes retailers, como Walmart, Sephora ou Ocado, já fizeram parceria com vários serviços de assistência de voz, como o Google Assistant ou o Alexa da Amazon, que permitirão aos consumidores fazer compras, realizar sessões de beleza e adicionar produtos aos seus carrinhos de compras online usando esta tecnologia.

O setor bancário e de seguros é uma vertente específica que já está preparada para o crescimento do uso de assistentes de voz, segundo a Capgemini. A empresa revelou que cerca de 28% dos entrevistados já usaram um assistente de voz para enviar dinheiro ou fazer um pagamento, e 44% estavam interessados em fazer isso. Em três anos, tudo indica que 18% de todas as compras dos utilizadores ativos de assistentes de voz serão feitas através desta tecnologia.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram