O turismo em Portugal e no mundo foi muito afetado pela pandemia causada pelo COVID-19. A Outstanding Portugal surgiu motivada pelo desejo de mexer o mercado do turismo e promover a mobilidade dentro de Portugal. O conceito é baseado nas escapadinhas surpresa. A dinâmica é simples: quem visita a plataforma escolhe as datas em que pretende usufruir de uma escapadinha, indica o número de pessoas incluídas, os interesses e o orçamento disponível. No final, a Outstanding Portugal devolve uma sugestão personalizada com base na informação cedida para explorar o país e os seus segredos culturais, desportivos e gastronómicos.

Na Ecommerce News Portugal tivemos a oportunidade de conversar com Henrique Paranhos, fundador deste projecto e de outros como a WEbrand Agency, SOSvizinho e Remote Shift. Durante esta conversa o Henrique explicou-nos como surgiu esta ideia, as dificuldades e as melhorias a ser feitas neste projecto que nasceu do dia para a noite numa tentativa de ajudar a economia do turismo no nosso país. 


Ecommerce News Portugal: Como é que surgiu a Outstanding Portugal? De onde veio esta ideia?

Henrique Paranhos: Este projecto em específico surgiu da nova fase em que nos encontramos, do ponto de vista de sociedade, mercado, economia… a ideia surgiu porque acredito que devemos promover o nosso próprio país e promover as férias dentro de Portugal. Enquanto agência de marketing digital, não somos uma agência de viagens nem um operador turístico em si; fazemos sim plataformas online, e por isso nos lançamos nesta que tem por objetivo promover os serviços relacionados com o turismo nacional. A nossa ideia foi trazer um conceito já existente que é o das “escapadinhas surpresa”, ou seja, uma plataforma na qual te inscreves, pagas e só dois dias antes é que sabes para onde vais. Juntámos o melhor dos dois mundos: pegamos nesta ideia, que te sugere destinos surpresa no estrangeiro, longínquos e transformámos numa coisa caseira. Vamos levar portugueses, numa lógica de “escapadinhas surpresa”, para dentro de Portugal, onde o negócio seja gerido pelos operadores que se inscreverem na nossa plataforma. Temos aqui dois objetivos neste negócio: chegar aos portugueses que queiram passar férias em Portugal e por outro alargar a nossa rede de parceiros e operadores turísticos, hotéis, restaurantes, alojamentos, tours… O que fazemos, quando entra um pedido, é construir um pack surpresa de acordo com as preferências e o budget indicados pelo utilizador. 

Ecommerce News Portugal: E como é que é o vosso modelo de negócio? Os parceiros recebem à percentagem?

Henrique Paranhos: Assenta na lógica de sermos um marketplace, onde para os nossos parceiros se registarem e serem considerados nos packs surpresa devem apresentar um desconto, que normalmente está tabelado e devem apresentá-lo para fazerem parte das nossas recomendações. É daí que vai ser retirada a nossa margem. Temos de perceber que esta plataforma foi desenvolvida, não a pensar na sua perspetiva comercial, mas como uma plataforma adicional de promoção do turismo nacional e dos operadores turísticos nacionais, que possam ter sido mais afetados pela pandemia. A ideia é fazer um refresh das ofertas dos operadores turísticos nacionais, que já têm ofertas muito boas, e juntá-las em packs de recomendação de “escapadinha surpresa”, e assim conseguir alavancar ainda mais o seu negócio.

Ecommerce News Portugal: E como vos “chegam” esses parceiros? Há muita gente aflita no turismo ou a coisa até se está a dar no verão?

Henrique Paranhos: Nós lançámos a plataforma há uma semana, pelo que ainda é tudo muito recente. Eu posso dizer que em um fim de semana recebemos mais clientes do que parceiros. Ou seja, eu tenho aquilo que é mais difícil nos negócios: tenho os clientes, os utilizadores, e não tenho ainda parceiros suficientes para ter uma oferta diversificada. Na minha opinião, o que está a acontecer na economia portuguesa é o mesmo que se verifica em outros países: o turismo foi profundamente afetado. Claro que no verão poderá e vai ter um pico, mas a partir do momento em que não tens turistas estrangeiros, as empresas portuguesas vão se ressentir… Por isso é que surgiu este projeto, no sentido de criar novas dinâmicas, mais inventivas, para ver se mexe com o mercado e se os próprios portugueses se mexem mais para fazer turismo dentro do país. 

Ecommerce News Portugal: Sendo uma agência de marketing, têm algumas técnicas de marketing para alavancar? Há algumas coisas que tenham feito em especial?

Henrique Paranhos: Estamos a fazer desde que lançamos o projeto. Primeiro, referir que foi lançado em tempo record e que queríamos ter no ar antes do verão, por isso tivemos muito pouco tempo útil para desenvolver uma plataforma robusta. Neste momento ainda está em desenvolvimento, naquilo a que chamamos de fase beta. Sabemos que ainda temos um longo caminho a percorrer para estar, do ponto de vista técnico, no standard imposto e como pretendemos. Depois vem a parte, em que somos particularmente bons, que é a da promoção do projeto em si através de estratégias de marketing digital. Uma das primeiras coisas que fizemos para dar a conhecer o projeto foi contactar plataformas como a vossa e fazer envios de press releases. Depois vamos estar presentes em várias redes sociais e lançar campanhas, não só para angariar operadores turísticos (parceiros) mas também para angariar utilizadores e temos uma boa verba para investir nisto. O foco será a promoção do turismo nacional e é para isso que vamos investir em estratégias de marketing.

Ecommerce News Portugal: Os pagamentos são convosco? O cliente paga-vos diretamente e a outstanding gere o resto com o parceiro?

Henrique Paranhos: Para já essa parte vai funcionar com o pagamento a ser feito a nós e depois nós pagamos a cada um dos parceiros para confirmar a reserva/agendamento.

Ecommerce News Portugal: Quais são os métodos de pagamento que têm disponíveis?

Henrique Paranhos: É uma das coisas que sabemos que temos de evoluir na nossa plataforma. Neste momento, ainda só vamos aceitar transferência bancária, ou seja, a pessoa faz a sua reserva e escolhe as preferências no website e só depois por email é que recebe a referência para a transferência multibanco. Naturalmente, quando o projeto escalar e crescer, vamos tentar integrar as plataformas de pagamento como o paypal, mb way, etc…

Ecommerce News Portugal: E o que acontece depois de receber o email?

Henrique Paranhos: Recebes uma notificação de que vamos ter em conta a tua reserva, depois a nossa equipa faz uma análise junto dos parceiros, a tal rede que ainda nos falta “alimentar” com mais diversidade…Depois fazemos uma proposta, também por email em que se recebe a confirmação da escapadinha surpresa com o valor total e o que esta inclui.

Ecommerce News Portugal: E aí ainda não relevam qual é o sítio?

Henrique Paranhos: Neste momento damos a hipótese de a pessoa saber apenas 48 horas antes da partida ou no momento de confirmar a reserva e pagamento. Como é um projeto pioneiro em Portugal, estamos a abrir caminho e testar mercado. Gostaríamos de não ter de revelar o local e manter a surpresa, pois esse seria um fator diferenciador. Mas compreendemos que nem toda a gente esteja confortável com isso pelo que abrimos a possibilidade de revelar no momento da confirmação.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram