De acordo com um novo estudo da GLS Portugal, as lojas online nacionais foram as preferidas dos portugueses que compraram presentes de Natal na internet no último natal. Cerca 47% decidiu fazê-lo em lojas online nacionais, enquanto que 38,6% disseram ter comprado tanto em lojas nacionais como internacionais. Já 13,6€ disseram que adquiriram em lojas internacionais.

As compras dos portugueses foram concretizadas maioritariamente em dezembro, com 47% a confirmar este hábito, mas 21% indicou ter aproveitado a Black Friday/Cyber Monday para fazer as compras de Natal, seguindo-se 16% que foi comprando ao longo do ano e 14% que optou por aproveitar os saldos.


Entre o tipo de produtos mais escolhidos para dar como presente encontra-se, em primeiro lugar, o Vestuário (21,7%), depois os Acessórios (13,2%), seguidos pelos Jogos e brinquedos (13,9%), Produtos para o Lar, Cozinha e Eletrodomésticos (11,2%), os Livros (11,3%), a Papelaria e Decoração (6%), Telemóveis (4,5%), Portáteis ou tablets (2,7%), Som, colunas e auscultadores (5%), Desporto e lazer (6,5%) e Outros (4,1%).

A grande maioria dos inquiridos referiu ainda ter comprado, em média, cerca de 11 presentes de natal, nos quais gastou cerca de 224€, valor que ultrapassou ligeiramente a previsão de gastos inicial de 212€

O orçamento que a grande maioria dos portugueses (42,9%) tinha destinado este ano para as compras de Natal situava-se, segundo os dados apurados junto dos inquiridos, entre os 100€ e os 300€.22,8% gastou entre 50€ e 100€, enquanto 13% despendeu entre 300€ e 500€ e 10% mais de 500€. 

Víctor González, Diretor-Geral da GLS em Portugal, salienta que «em 2020, e sobretudo devido à pandemia, a grande maioria dos portugueses fez compras online e, para os presentes de natal, optou por lojas nacionais. O crescimento registado no comércio online motivou, também, o triplo das encomendas processadas e entregues pela GLS durante o período natalício. Por outro lado, para darmos resposta às crescentes exigências do comércio tradicional ao nível logístico, mas também já a prever este crescimento no online, fizemos investimentos importantes na nossa rede global, nomeadamente ao nível da digitalização para simplificar e aumentar a velocidade de processamento das encomendas, assim como com a introdução do serviço integrado Shop Return Service, que assegura o retorno nacional e internacional de forma simplificada”.

O estudo realizado pela GLS permitiu ainda apurar que os portugueses estão satisfeitos com o comércio online (8 em 10) e que vão continuar a fazer as suas compras através da internet.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram