A Mastercard anunciou esta semana a Cyber Secure, a primeira suite de ferramentas, baseada em Inteligência Artificial, que permite aos bancos avaliar ciber-riscos em todo o ecossistema e prevenir possíveis violações de segurança.

Com estas ferramentas, os bancos podem identificar e priorizar ameaças e vulnerabilidades em todo o ambiente digital.

Os bancos contratantes podem ajudar os comerciantes a compreender os próprios ciber-riscos, evitando centenas de milhões de dólares em potenciais fraudes.

À medida que a economia digital se expande, tanto em dimensão como em complexidade, também crescem os pontos de vulnerabilidade que podem estar sujeitos a ataques.

Um exemplo é o avanço rápido da Internet das Coisas – todos os dias  são gerados 2,5 quintilhões de bytes de dados por pessoas e pelos respetivos dispositivos, 90% dos quais gerados apenas nos últimos dois anos. A estimativa aponta para que, no próximo ano, uma empresa seja vítima de um ataque de ransomware a cada 11 segundos.

O mundo de hoje enfrenta um problema de cibersegurança no valor de 5,2 mil milhões de dólares.  Esta é uma das maiores ameaças à confiança dos consumidores.  Na Mastercard, pretendemos antecipar os autores de fraudes e  continuar a evoluir e melhorar a nossa proteção de ambientes digitais para os nossos clientes bancários e comerciantes. Com o Cyber Secure, temos um conjunto de ferramentas digitais, baseado em IA, que nos permite fazer isso mesmo, garantindo confiança em todas as experiências, para empresas e consumidores.

Ajay Bhalla, Presidente da Cyber & Intelligence Mastercard

Cyber Secure é importante para a quantificação permanente e priorização das vulnerabilidades digitais.  Ao dotar os bancos com a capacidade de monitorizar e acompanhar continuamente o comportamento digital, a indústria avança para um estado mais proativo na gestão e prevenção de violações de dados, protegendo a integridade do ecossistema de pagamentos e os dados dos consumidores.

Além disso, ajuda a reduzir as perdas financeiras associadas a ataques, poupa tempo e recursos, e fornece uma visão abrangente dos ciber-riscos através de uma aplicação.

Baseando-se nas capacidades líderes do setor da RiskRecon, empresa adquirida pela Mastercard em 2020, a avaliação de risco é realizada com recurso a Inteligência Artificial avançada que combina múltiplas fontes de dados públicas e privadas.

A IA avalia os dados em função de 40 critérios de segurança e infraestrutura, com o impacto e importância de cada vulnerabilidade analisada para estabelecer uma classificação em termos de ciber-risco e de navegador prioritário.

Em 2019, a Mastercard poupou aos seus stakeholders 20 mil milhões de dólares de fraude graças aos sistemas cibernéticos com recurso a Inteligência Artificial.

A Cyber Secure é uma parte fundamental da estratégia de cibersegurança multi-camadas da Mastercard para proteger o ecossistema, proteger ambientes cibernéticos, definir os padrões da indústria e colaborar entre indústrias.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram