Em Portugal o jogo online tem muitos adeptos, e uma das principais razões é porque é regulado pela entidade competente na área, o Serviço Regulação e Inspeção de Jogos do Turismo (SRIJ). O mercado online português não parou devido à pandemia, pelo contrário, a partir do segundo trimestre do ano registou-se um aumento significativo das cifras no sector.

Em março foram registrados 60.000 novos clientes nas diferentes plataformas online, no mês de abril a cifra baixou para 53.200 registros e em maio 33.500 novos usuários se incorporaram aos sites de apostas. 

Depois, no final do semestre, o número subiu para 43.600 novos usuários nas páginas de jogos de azar. As operadoras de jogos online como Betway apostas online, com licença para prestar serviços em Portugal, produziram receitas de 138,9 milhões de euros no primeiro semestre de 2020, comparativamente com o exercício do ano anterior os ingressos aumentaram 44,2%.

Embora os usuários frequentassem casinos físicos, a pandemia mudou os hábitos de consumo e optaram por apostas online regulamentadas. O SRIJ anunciou que o mercado em linha de Portugal «demonstrou ser capaz e apto, resistindo e adaptando-se num período de grandes mudanças«.

O mercado online de Portugal registou um aumento de 69,8 milhões de euros no primeiro trimestre do ano. Este sucesso nas vendas e no consumo de jogos online se deveu a que muitas pessoas ficaram em casa por causa da quarentena mundial.

Apesar da suspensão dos eventos esportivos no mês de março a atividade online não diminuiu, as faturações aumentaram sobretudo nos meses de abril e maio. No que se refere às apostas desportivas, no primeiro trimestre, foram facturados 149 milhões de euros, mas no segundo trimestre registaram um decréscimo de 7,7 milhões de euros em abril, tendo sido contabilizados 90,7 milhões de euros durante este período.

Os adeptos dos casinos online gastaram 48,4 milhões de euros no segundo trimestre, 38,6% mais do que no primeiro trimestre, entre os meses de janeiro e março registaram-se 35,3 milhões de euros. No primeiro semestre do ano, os casinos virtuais dispararam 74,4% para gerar 2,29 mil milhões de euros, o limite máximo de 479,3 milhões de euros foi observado no mês de abril.

Em maio, as receitas baixaram para 468,3 milhões de euros e, em junho, diminuíram para 372 milhões de euros. As máquinas caça-níqueis continuam a ser as favoritas do mercado português de jogos online ocupando uma alta porcentagem do consumo total de jogos de casino online.

Em abril os slots representaram 61,7% das preferências dos usuários dos casinos online, o pôquer alcançou 14,4% das receitas com uma queda nos meses de maio (10,7%) e junho (8,7%).

Pode afirmar-se que o encerramento dos casinos tradicionais devido à pandemia e a permanência em casa por mais tempo favoreceu o aumento do volume de consumidores e receitas nos jogos e apostas em linha, valores que se equilibraram progressivamente à medida que se geravam soluções para a emergência sanitária.

Desde junho, o mercado de jogos online voltou, de forma gradual, aos padrões de jogo advertidos antes do aparecimento da pandemia.
Os jogadores portugueses são grandes fãs do universo das apostas, os lusos podem apostar de maneira segura e confiável em casas de apostas como a Betway, em virtude de que o jogo em Portugal se encontra legalizado e controlado por organismos governamentais.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram