O designer português de 55 anos chegou a um patamar elevado, tanto a nível nacional como internacional. Miguel Vieira marca presença no calendário oficial de moda masculina em Milão desde 2019, sendo o único português presente. Este ano, na sua coleção outono-inverno 2021/2022, as cores que reinam são o preto, o verde, o azul e alguns tons de castanho.

A instabilidade provocada pela pandemia da Covid-19 atinge o mundo da moda há quase ano e, ao que tudo indica, está longe de ter um fim próximo. Foi neste período de incerteza que Miguel Vieira preparou e apresentou a sua mais recente coleção no passado dia 16 de janeiro, no exigente calendário oficial da semana da moda masculina de Milão.


«A identidade visual é uma linguagem universal que define e molda as nossas vidas. O que vestimos reflete a nossa essência, fala por nós, diz ao mundo quem somos antes de qualquer outra coisa», afirma o designer num comunicado do Portugal Fashion.

Apesar dos sucessivos confinamentos e restrições em 2020 e 2021, em Portugal e no mundo, Miguel Vieira confessou que «o feedback das lojas não é tão catastrófico como eu imaginei que fosse».

Sempre que estamos em feiras internacionais, aparecem-nos vários clientes porque viram um desfile. Quando fazemos um desfile numa Semana de Moda de Milão, a ideia é captarmos clientes, obviamente, é fazer mexer a marca, mas sobretudo, termos novos clientes. Não participando nessas feiras, não acrescentei à minha carteira clientes novos, portanto não posso dizer que estamos a aumentar vendas.

Miguel Vieira, designer de moda português 

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram