«Tem de haver uma forma alternativa de financiar o desconto: só fazendo um investimento…”

Durante o Web Summit que decorreu durante o mês passado tivemos a oportunidade de conhecer diversas empresas, start-ups muitas delas, com ideias inovadoras e vontade de vingar no mundo online. Uma dessas empresas é a Tagpeak, um retalhista online com uma abordagem diferente ao desconto, a primeira empresa no mundo que investe os seus lucros e partilha quaisquer ganhos com os clientes. A empresa surgiu da cabeça de Luís Cabral que juntamente com o Gonçalo Taveira dos Santos, deram inicio a esta loja online.

Pudemos conversar com um dos fundadores da Tagpeak, Luís Cabral, que nos explicou melhor o conceito da sua empresa e as suas maiores dificuldades no lançamento.

Ecommerce News Portugal (EcN): Como e quando surgiu a Tagpeak? 

Luís Cabral (LC): No verão de 2019, estava a comparar preços e não havia nenhum sítio com desconto. Pensei “mas porque é que tenho de esperar para ter um bom deal? Porque é que o desconto tem de depender da decisão arbitrária de alguma loja?”. Foi então que surgiu a pergunta, “e se houvesse uma forma de obter um desconto independentemente das decisões de preço dos retalhistas e que não prejudicasse as margens?” A única resposta que encontrei foi: tem de haver uma forma alternativa de financiar o desconto. Só fazendo um investimento…”.

Assim surgiu a Tagpeak, que proporciona um incentivo grande aos consumidores, não financiado por reduções drásticas da margem dos vendedores. Em cada compra, o cliente verá 10% do valor por si pago investido nos mercados financeiros, tipicamente em empresas tecnológicas com alto potencial. Dependendo do retorno do investimento, o cliente poderá receber até 100% do valor que pagou. A isto chamamos Cash Rewards.

EcN: O que é que a Tagpeak traz de diferente ao mercado?

LC: A Tagpeak é uma nova forma de recompensar o cliente, baseada em investimentos financeiros. O conceito é absolutamente revolucionário porque cria um ganho potencial para o consumidor, sem ser à custa de reduções de margem.

Pela primeira vez na história, uma marca ou fabricante tem forma de recompensar os seus clientes financeiramente, sem ser através de descontos. Esta recompensa depende do resultado dos investimentos realizados pela Tagpeak, um player independente, o que retira um grande peso dos ombros do vendedor. Para além disso, elimina a expectativa de descontos maiores por parte dos consumidores.

EcN: Ano de lançamento. Como foi o ano para a empresa?

LC: O primeiro ano tem sido de desenvolvimento, de testagem e de refinação, tanto do conceito, como da comunicação. De facto, sendo algo novo que combina consumo e investimento, duas coisas que ocupam lugares bastante opostos nas nossas cabeças, é um desafio comunicar e passar a ideia que queremos, correctamente. Por outro lado, as ferramentas típicas de e-commerce (Shopify, Woocommerce, etc.) não contêm todas as features de que precisamos. Por isso, dedicámos boa parte do ano ao desenvolvimento de uma área de cliente que permitisse ao utilizador seguir a evolução dos seus cash rewards.

Em termos de divulgação, temo-nos focado em validar os desenvolvimentos junto dos nossos advisors e dos clientes mais entusiastas, os verdadeiros early adopters. A nossa preocupação é atingir a solidez necessária para as exigências do mass market, antes de fazermos grandes campanhas de marketing.

EcN: Quais são os maiores desafios com que se estão a deparar?

LC: Estamos a deparar-nos com alguns, não só por sermos pure players, mas também porque temos um conceito inovador e desconhecido que leva à necessidade de uma comunicação muito eficaz. Podemos sumarizar em 5 os desafios principais:

  • A Supply-chain não está propriamente preparada para players puramente online. A supply chain continua a estar desenhada para as operações offline, pelo que um player online tem dificuldade em otimizar a logística.
  • O mercado europeu é muito fragmentado, com características distintas, o que dificulta o cross-border. É uma grande desvantagem relativamente aos EUA.
  • A Comunicação de um conceito novo tem de ser feita de forma clara ou torna-se complexo para o cliente
  • Em Portugal, em particular, temos tido dificuldade em encontrar agências de marketing e developers que entreguem com qualidade e atempadamente. Temos recorrido mais a agências estrangeiras.
  • Sendo um conceito novo, é necessário testar e provar que funciona, para podermos ter uma maior abertura a parcerias com marcas ou retalhistas. Decidimos, por isso, criar a nossa própria loja online para estarmos mais próximos do consumidor final.

EcN: Sendo um conceito tão inovador como tencionam comunicar a Tagpeak ao mercado?

LC: Toda a gente gosta de bons deals e de sentir que está a comprar no sítio certo. Ao comprar com Tagpeak, o cliente pode reaver até 100% do valor que pagou, sem qualquer custo adicional. O objetivo é criar uma situação de win-win para todos os intervenientes: consumidores, marcas/fabricantes e nós.

Para as marcas/fabricantes:

  • Alternativa a fazer um desconto no preço, aumentando potencialmente o preço médio de venda
  • Incentivar compras fora de períodos de maior volume (e.g. Natal, Black Friday, saldos)

Para os consumidores:

  • Oportunidade única de receber de volta uma boa parte do valor que gastou, sem risco ou custo adicionais

EcN: Como tencionam ganhar a confiança do mercado?

LC: É essencial ter um serviço ao cliente de excelência e oferecermos sempre segurança no site e nas transações. Claro está que entregar cash rewards relevantes será o grande fator de sucesso.

EcN: Qual a estratégia que têm delineada para crescer?

LC: Estamos, neste momento, a validar o conceito com loja própria onde temos disponíveis alguns produtos de eletrónica. No futuro, vemos escalabilidade sendo uma feature que qualquer loja online pode incluir no seu website. Tagpeak faz sentido para a maioria dos produtos e já tivemos propostas de parceria em vários setores, inclusivamente no ramo imobiliário!

EcN: O site da Tagpeak está em inglês. Assumo que assim seja para poderem chegar a mais mercados. Quais os vossos principais mercados consumidores? 

LC: Para já, estamos focados no Mercado Único Europeu (UE + Noruega, Suíça e Islândia). A utilização da língua inglesa tem uma justificação simples: acreditamos que os consumidores que irão gostar do conceito Tagpeak entendem bem inglês. Por exemplo, alguém que goste de investir ou de ler sobre investimentos, terá muitas vezes de ler conteúdo em inglês.

EcN: Previsões e objetivos para 2022?

LC: Queremos chegar a todos os consumidores europeus que possam ficar entusiasmados com este novo conceito, estabelecendo credibilidade, criando awareness e divulgação boca-a-boca. A prioridade é encontrar os nossos evangelizadores.

Queremos também abordar marcas e fabricantes, para que tenham conhecimento do nosso trabalho e possam pôr Tagpeak à prova nas suas lojas.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba