A publicidade em vídeo, ou o mais conhecido vídeo marketing, é uma ferramenta de marketing digital com o intuito de promover uma marca, serviço ou produto.

Usando como base as conclusões do seu primeiro estudo “The Moments of Next Research on the next moments, Taboola, fez um segundo relatório no qual analisou em pormenor quais são esses momentos, quando normalmente acontecem, e sobretudo, como afetam os consumidores, sendo a plataforma líder de conteúdos patrocinados e relevantes.


Momentos Next

Antes de mais nada, sabe quais são os momentos next? São aqueles momentos do dia em que é mais provável que o utilizador continue a explorar e a descobrir novos conteúdos, incluindo a publicidade dos anunciantes. Estes momentos são medidos, entre outros fatores, por apresentarem uma carga cognitiva significativamente mais baixa.

Entre os principais resultados deste estudo, destacamos as ocasiões em que as pessoas estão mais recetivas à publicidade em vídeo no ambiente digital. Isto também revela informação interessante sobre que tipo de websites inspiram mais confiança nos utilizadores quando estes navegam na Internet. E, portanto, são mais adequados quando introduzem este tipo de publicidade, quer sejam portais de notícias ou as próprias redes sociais.

Comportamento de 5.000 consumidores

Foram utilizadas ferramentas neurocientíficas, inquéritos e a análise do comportamento de 5.000 utilizadores para produzir este relatório. Entre eles, em termos gerais, parece que as pessoas são mais abertas e recetivas a receber informação, especialmente anúncios em vídeo, em momentos específicos do dia. Como antes de ir dormir (31%), durante o seu dia de trabalho (17%) ou mesmo na casa de banho (16%). No entanto, devemos também distinguir as preferências dos sexos nesta área. As mulheres tendem a prestar atenção às mensagens publicitárias quando acordam ou vão dormir, enquanto os homens assimilam melhor a mensagem das marcas quando estão na casa de banho.

Continuando com as preferências das características técnicas, muitos deles prestam mais atenção ao facto de que os anúncios permitem a sua omissão ou que interrompem infalivelmente a sua navegação (56%), em vez de olhar para a criatividade do anúncio como tal, sem avaliar se ele é divertido ou relevante (44%), ou se presta atenção à mensagem da marca. Além disso, 65% parecem gostar menos de um produto anunciado em vídeo digital se for anunciado no meio de um artigo ou interromper a leitura e a navegação.

Por outro lado, o estudo afirma que 80% dos consumidores têm mais confiança nos anúncios de vídeo inseridos em portais de notícias do que nos incluídos nas redes sociais. Esta percentagem é a mesma para pessoas com mais de 35 anos. No entanto, as pessoas entre os 18 e 24 anos confiam menos nos portais de notícias (68%) e mais nas redes sociais (32%).

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram