O mundo digital está cada vez mais focado no utilizador, que se tornou o epicentro de tudo o que acontece na Internet e que exige cada vez mais atenção exclusiva e personalizada. Portanto, a otimização da experiência do utilizador no site de uma empresa é crucial. Consciente da importância deste facto, a Vector ITC Group, uma empresa de consultoria tecnológica de capital 100% espanhol, destaca as principais inovações de 2019 para otimizar a experiência do utilizador.

Contextualização e virtualização

A experiência do utilizador está a tornar-se virtualizada. A dinâmica do digital está a estabelecr uma situação em que tudo está em contexto e conectado. A experiência do cliente deve facilitar esse fluxo contínuo de uso e consumo.

«Neste sentido, a tendência número um em design será a sua contextualização. A ênfase atual numa demanda de experiência do utilizador focada em dispositivos móveis será substituída por designs independentes de dispositivos. Seja Smart TV, smart phone, SmartWatch, SmartWatch, wereable, laptop ou tablet. O crescente número de dispositivos conectados disponíveis para cada utilizador levará os designers de UX à criação de experiências multi-dispositivo mais dinâmicas», diz Carlos Rodríguez Gordo, chefe da área de UX do Vector ITC Group.

A experiência do utilizador terá que prever uma interação adaptada a cada contexto para que cumpra uma função ou objetivo. Serão criadas experiências personalizadas que se manifestarão em cada dispositivo de forma diferente e de acordo com o contexto que o utilizador escolher.

Os sistemas de design aumentarão a sua importância como padrinhos virtuais desta consistência contextualizada e multi-dispositivo.

A importância do storytelling

Nesta presença contextualizada e multi-dispositivo, devem ser transmitidas histórias que envolvam os utilizadores. A narração de histórias será, portanto, crucial, pois ajudará as marcas a transmitir as experiências que o novo consumidor deseja.

Neste sentido, é tão importante o que é contado como a forma como é contado. A importância do vídeo, da realidade aumentada e virtual e das interfaces dinâmicas continuará a crescer.

Antecipatory Design  

Outra consequência direta desta necessidade de criar engagment com o utilizador, será o crescimento da personalização da mão da IA, especialmente o Antecipatory Design. Com base no uso de tecnologias de robotização e Big Data o sistema evita que o utilizador tenha a necessidade de decidir. O sistema conhece os seus gostos e gera uma experiência de utilizador única, adaptada às suas necessidades.

Inteligência Artificial de Design (ADI)

Outra variante é a Artificial Design Intelligence (ADI), que consiste na construção automática de experiências personalizadas de navegação e interação através de algoritmos. As experiências digitais serão únicas e um reflexo do utilizador que as aprecia.

«A experiência do utilizador é um componente fundamental que deve ser cuidada até ao mais pequeno detalhe para satisfazer as necessidades dos utilizadores. Neste sentido, como as expectativas estão em constante mudança, a capacidade de adaptação a novos ambientes é crucial. Na Vector ITC estamos empenhados em centrar a estratégia da UX em facilitar a vida do utilizador, colocando o nosso amplo conhecimento do sector, aliado às tecnologias de ponta, ao serviço dos nossos clientes», conclui Carlos Rodríguez Gordo.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram