Pelo segundo ano consecutivo, a Amazon pagou zero dólares em impostos federais, apesar de ter dobrado os seus lucros. Isso de acordo com um relatório divulgado na semana passada pelo Instituto de Política Tributária e Económica, que levantou sérias dúvidas sobre os hábitos de pagamento de impostos do gigante tecnológico.

Em 2017, os seus lucros antes dos impostos foram de 5,6$ mil milhões e subiram para 11,2 $ mil milhões no ano passado. A taxa legal de imposto sobre a renda nos EUA é de 21% e a Amazon declarou um reembolso de imposto de 129$ milhões. Isso funciona a uma taxa de imposto de -1,2%.

Em 2017, a empresa também obteve um reembolso de imposto de 140 $milhões, representando uma taxa de imposto de -2,5%. O senador Bernie Sanders estava entre aqueles que criticaram a Amazon após o relatório do ITEP e tweetou que «Se pagou a tarifa anual de 119 dólares para se tornar um utilizador do Amazon Prime, pagou à Amazon mais do que ela pagou em impostos”.

A Amazon já estava nas manchetes depois de eliminar os planos de abrir um novo campus corporativo em Nova York. A decisão de abandonar a medida foi saudada por críticos, inclusive democratas, que se opuseram aos enormes subsídios da cidade para atrair a Amazon. O autarca Bill de Blasio foi um fervoroso apoiante da segunda sede, alegando que teria enormes benefícios económicos e criaria 25.000 empregos. No domingo, criticou a decisão da Amazon de chegar a um acordo, qualificando-o de «um exemplo de abuso do poder corporativo«.

 

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram