A Amazon formou uma equipe para investigar como poderiam usar a tecnologia de auto-drive para otimizar a sua rede crescente de logística, segundo informou a Businness Insider.

A equipa não pretende projetar um veículo “auto-conduzido”, mas funcionará como um “think tank” para ajudar o gigante do comércio eletrónico a integrar a automatização na sua estratégia logística.

A Amazon já está na vanguarda da entrega e da automatização da cadeia de suplementos: começou os seus primeiros testes de entrega de drones no Reino Unido no ano passado. Além disso, em janeiro, a empresa informou que já tinha mais de 45.000 dos seus robôs Kiva a mover mercadorias em 20 dos seus armazéns.

Ao automatizar ainda mais a logística, a Amazon pode ser capaz de reduzir os custos de entrega, dando-lhe uma vantagem competitiva fundamental. Clic para tuitear

Por exemplo, os elevadores autónomos de cargas poderiam reduzir os custos de mão-de-obra nos armazéns da empresa, já que os robôs Kiva já reduziram os custos operacionais do armazém em 20%.

Ao mesmo tempo, caminhões autónomos poderiam ajudar a Amazon a reduzir os custos de combustível e mão de obra para a entrega das embalagens. Os clientes também poderiam beneficiar dessas economias expandindo as suas ofertas de envio gratuito, por exemplo.

A indústria de entrega de pacotes está em plena expansão com o crescimento do comércio eletrónico, e cada vez mais intervenientes querem tirar partido desta realidade.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram