Aquisição da Giphy pelo Facebook levanta preocupações Anti-trust no Congresso

Na sexta-feira passada, o Facebook anunciou a compra da Giphy por 400 milhões de dólares, que fez soar o alarme no Congresso dos Estados Unidos. A Giphy é um dos maiores sites de GIF’s do mundo e as redes sociais e serviços de mensagens como Twitter, Tinder, Slack e iMessage têm o Giphy integrado nas suas aplicações. A compra pelo Facebook poderia incorrer numa prática anti-trust.

O Facebook afirma que metade do tráfego do Giphy vem de aplicações do Facebook e que a plataforma GIF seria incluída no Instagram, um grupo que pertence ao Facebook. Além disso, a maior rede social do mundo diz que a compra não altera a forma como Giphy trabalha e que os promotores continuarão a “ter o mesmo acesso” aos seus serviços.

Mesmo assim, esta promessa não acalmou a agitação entre os congressistas que estão preocupados com um possível comportamento anti-trust do Facebook, como observa a Senadora Democrática Amy Klobuchar (D-MN): “Muitas empresas, incluindo algumas das maiores concorrentes do Facebook, confiam na biblioteca de conteúdos do Giphy, por isso estou muito preocupada com esta aquisição”.

O senador republicano Josh Hawley vai um passo além e diz que esta aquisição faz parte do plano estratégico do Facebook para recolher ainda mais dados dos seus utilizadores: “O Facebook continua a procurar ainda mais formas de aceder aos nossos dados”.

Ele também compara esta aquisição com a compra da DoubleClick pela Google: “Tal como a Google comprou a DoubleClick, devido à sua extensa presença online e capacidade de recolha de dados, o Facebook quer que a Giphy consiga recolher ainda mais dados sobre os utilizadores. O Facebook não deve adquirir nenhuma empresa enquanto estiver sob investigação anti-trust pelas suas aquisições passadas”, afirma.

“Facebook continua à procura de mais formas para aceder aos nossos dados”

Nas últimas semanas, vários democratas americanos apelaram a um maior controlo sobre as grandes fusões de empresas que ocorrem no meio da pandemia. De facto, um grupo de congressistas apresentou a sua intenção de introduzir uma nova “Lei Anti-trust pandémica” que imporia uma moratória às grandes fusões, até a Comissão Federal do Comércio determinar que as pequenas empresas, os trabalhadores e os consumidores já não se encontram “em sérias dificuldades financeiras”.

Na sequência do anúncio do Facebook na passada sexta-feira, o grupo fez pressão para que a lei fosse aprovada: “A aquisição pelo Facebook é outro exemplo, de uma empresa gigante que utiliza a pandemia para consolidar ainda mais o seu poder. Desta vez é uma empresa com um histórico de violações da privacidade, que está a ganhar mais controlo sobre as comunicações online”, afirmaram.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

1 thought on “Aquisição da Giphy pelo Facebook levanta preocupações Anti-trust no Congresso”

  1. Pingback: Aquisição da Giphy por parte do Facebook sob suspeita do Reino Unido - Ecommercenews.pt

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Scroll to Top