Os CTT Express reforçou seu protocolo de segurança para mitigar o impacto da COVID-19 e torna obrigatório manter uma distância segura para entregas e recolhas, assim como o uso de luvas e a proibição de assinaturas em PDAs. 

Os CTT entrarem em Espanha com um investimento de 12 milhões e com a integração da Tourline Express espanhola e dos CTT portugueses levando à criação dos CTT Express, uma empresa de transporte expresso. Neste momento à semelhança de toda a Europa continua a reforçar as medidas de segurança estabelecidas no seu plano de contingência para lidar com a actual pandemia de coronavírus que está a afectar o nosso país. A implementação do Plano Zero e a eliminação de reembolsos derivados de compras online são alguns dos protocolos implantados pela empresa para garantir o bem-estar de clientes e trabalhadores.

Em relação às medidas acima mencionadas, o pessoal de entrega garantirá a sua segurança, mantendo o espaço de um metro de distância, mas assegurando sempre que a entrega é eficaz em todos os momentos. Além disso, proibiram a assinatura do destinatário nos PDAs do equipamento; o próprio entregador registrará o nome, ID e status da entrega ou recolha no dispositivo.

O protocolo de acção contra a COVID-19 é uma medida essencial num sector estratégico como o do pacote urgente num dos momentos mais graves desta crise sanitária. «Dos CTT gostaríamos de destacar o grande trabalho realizado pelos nossos motoristas, estafetas e mensageiros, peças fundamentais para o abastecimento da população. Graças a eles, os nossos clientes recebem a mercadoria em casa, hoje mais necessária do que nunca, impedindo-os de sair às ruas e respeitando as medidas estabelecidas pelo Estado de Emergência» assinala Manuel Molins, Director Geral dos CTT Express.

Os CTT também reforçaram as suas medidas de segurança e estão a fornecer luvas a todo o seu pessoal no armazém, e aos condutores de reboque e entrega, tentando reduzir a exposição das suas equipas profissionais a um possível contágio. Eles também estabeleceram um plano para o caso de qualquer membro das suas equipas apresentar sintomas ou acreditar que está infectado.

Para continuar a oferecer o serviço, a CTT Express apela à responsabilidade e incentiva os trabalhadores, colaboradores e clientes a seguir rigorosamente as indicações do Ministério da Saúde, do Interior e dos Transportes relativamente à higiene e controlo da pandemia.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram