Kuanto Kusta, Insania e Fixando beneficiaram do comércio online durante o confinamento

Com a pandemia COVID-19 e o estado de emergência a ser decretado, muitas empresas tiveram que alterar as suas estratégias de venda. Muitas decidiram apostar no comércio eletrónico. É o caso das empresas Kuanto Kusta, Fixando e Insania.

Durante o confinamento o número de vendas destas 3 plataformas de ecommerce dispararam consideravelmente. Inicialmente, até se pensava que iria ser apenas uma fase em que se vendiam mais produtos de primeira necessidade, como máscaras, álcool-gel e luvas, mas rapidamente houve pessoas de várias faixas etárias que começaram a procurar produtos de categorias de desporto, bem-estar, entretenimento, e trabalho remoto.

Estratégias das três plataformas

No geral, as três plataformas investiram no apoio ao cliente, marketing, recursos humanos, métodos de pagamento e na entrega de produtos, de modo a transmitir segurança e confiança aos consumidores.

Reforçamos o nosso apoio ao cliente, para melhorar o atendimento e supervisionar todas as fases da encomenda. Também nos certificamos que todos os métodos de pagamento sejam seguros, reforçando a avaliação das lojas parceiras.” – indica Paulo Pimenta, CEO do Kuanto Kusta.

Com a Covid-19 e o disparar da procura, tivemos que reforçar a nossa equipa de apoio ao cliente e a tivemos mesmo que investir em mais categorias de produtos, como bicicletas, passadeiras e artigos de desporto, pois em determinados momentos ficávamos prejudicados pelos atrasos de fornecedores e transportadoras, devido à pandemia”, afirma Jose Veiga, CEO do Insania.

O maior movimento que fizemos foi adaptar a Fixando a serviços remotos, realizando webinares com os nossos profissionais sobre a importância de ter uma presença online. Criamos também a Fixando Pay, facilitando os pagamentos de serviços, permitindo aos profissionais emitirem referências multibanco ou pedidos MBWay para os seus clientes através da plataforma e serem pagos instantaneamente, sem a necessidade de recorrer a transferências bancárias ou pagamentos em numerário”, explica Alice Nunes, diretora de Desenvolvimento de Negócio da Fixando.

Análise dos durante o estado de emergência

Kuanto Kusta registou um aumento do número de lojas de 35%, com a abertura de mais 110 lojas, destacando grandes marcas como a Sephora, Mi Store e Herschel. O número de colaboradores aumentou 34% e a faturação cresceu 120%. É a maior plataforma de comparação de preços e compras online em Portugal.

A Insania viu o número de fornecedores aumentarem, registando cerca de 80 novos fornecedores. A faturação subiu 30% para 1 milhão de euros. É a maior plataforma de Gadgets e Indispensáveis em Portugal.

Por fim, a Fixando que contabilizou mais 19% de novos colaboradores durante o estado de emergência. Relativamente à faturação, essa aumentou 148% face a 2019. Destacamos também uma notável evolução dos serviços de entrega, em que se registaram mais 2.300% em comparação com o ano passado. Atualmente, é maior plataforma para a Contratação de Serviços Locais em Portugal.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba