Kuanto Kusta, Insania e Fixando beneficiaram do comércio online durante o confinamento

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Com a pandemia COVID-19 e o estado de emergência a ser decretado, muitas empresas tiveram que alterar as suas estratégias de venda. Muitas decidiram apostar no comércio eletrónico. É o caso das empresas Kuanto Kusta, Fixando e Insania.

Durante o confinamento o número de vendas destas 3 plataformas de ecommerce dispararam consideravelmente. Inicialmente, até se pensava que iria ser apenas uma fase em que se vendiam mais produtos de primeira necessidade, como máscaras, álcool-gel e luvas, mas rapidamente houve pessoas de várias faixas etárias que começaram a procurar produtos de categorias de desporto, bem-estar, entretenimento, e trabalho remoto.

Estratégias das três plataformas

No geral, as três plataformas investiram no apoio ao cliente, marketing, recursos humanos, métodos de pagamento e na entrega de produtos, de modo a transmitir segurança e confiança aos consumidores.

Reforçamos o nosso apoio ao cliente, para melhorar o atendimento e supervisionar todas as fases da encomenda. Também nos certificamos que todos os métodos de pagamento sejam seguros, reforçando a avaliação das lojas parceiras.” – indica Paulo Pimenta, CEO do Kuanto Kusta.

Com a Covid-19 e o disparar da procura, tivemos que reforçar a nossa equipa de apoio ao cliente e a tivemos mesmo que investir em mais categorias de produtos, como bicicletas, passadeiras e artigos de desporto, pois em determinados momentos ficávamos prejudicados pelos atrasos de fornecedores e transportadoras, devido à pandemia”, afirma Jose Veiga, CEO do Insania.

O maior movimento que fizemos foi adaptar a Fixando a serviços remotos, realizando webinares com os nossos profissionais sobre a importância de ter uma presença online. Criamos também a Fixando Pay, facilitando os pagamentos de serviços, permitindo aos profissionais emitirem referências multibanco ou pedidos MBWay para os seus clientes através da plataforma e serem pagos instantaneamente, sem a necessidade de recorrer a transferências bancárias ou pagamentos em numerário”, explica Alice Nunes, diretora de Desenvolvimento de Negócio da Fixando.

Análise dos durante o estado de emergência

Kuanto Kusta registou um aumento do número de lojas de 35%, com a abertura de mais 110 lojas, destacando grandes marcas como a Sephora, Mi Store e Herschel. O número de colaboradores aumentou 34% e a faturação cresceu 120%. É a maior plataforma de comparação de preços e compras online em Portugal.

A Insania viu o número de fornecedores aumentarem, registando cerca de 80 novos fornecedores. A faturação subiu 30% para 1 milhão de euros. É a maior plataforma de Gadgets e Indispensáveis em Portugal.

Por fim, a Fixando que contabilizou mais 19% de novos colaboradores durante o estado de emergência. Relativamente à faturação, essa aumentou 148% face a 2019. Destacamos também uma notável evolução dos serviços de entrega, em que se registaram mais 2.300% em comparação com o ano passado. Atualmente, é maior plataforma para a Contratação de Serviços Locais em Portugal.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba