O futuro dos assistentes de voz: a Google move-se rápido, mas a Amazon move-se ainda mais rápido

A Amazon ganha outra vez. Os assistentes de voz são cada vez mais comuns entre os utilizadores, e isso tem impulsionado a corrida entre as grandes marcas para assumir a liderança. Enquanto na feira CES do ano passado a Amazon e o Alexa venceram a batalha, este ano o Assistente do Google chamou a atenção, disse o Business Insider.

«É demasiado cedo para medir o impacto da presença da Google na CES, mas causaram realmente uma grande impressão«, explicou o director de investigação da Gartner, Werner Goertz, que esteve na feira.

Os participantes do CES 2018 fizeram uma longa fila para testar uma máquina de venda automática com a ajuda do Google Assistant, que distribuiu prémios apenas para testar a tecnologia, de acordo com informações divulgadas pelo Business Insider.

Na verdade, a Google tem feito grandes progressos num tempo muito curto para alcançar Alexa. O primeiro assistente de voz da Amazon foi apresentado em 2014, enquanto o Google Home foi lançado no final de 2016; e os dados colocam-no como o adversário mais forte da Alexa.

Mas mesmo que o Google corra para alcançar o Alexa, a empresa tem um problema: a Amazon não parou.

Amazon Echo também está melhor – e mais rápida

A primeira e a principal razão para esta afirmação são os números; a Amazon declarou várias vezes que as vendas de Alexa superam as da Google. Embora os dados oficiais da Google mostrem que vendeu quase 7 milhões de unidades durante a temporada de férias, a Amazon disse que vendeu «dezenas de milhões» durante o mesmo período. Sem números exatos, é difícil obter uma comparação direta, mas a mensagem é clara para o Business Insider: a Google está atrasada.

Um dos principais motivos do sucesso da Amazon é continuar a lançar novos produtos. No ano passado, a Amazon lançou um Echo completamente novo, o Echo Plus home hub, a câmara de moda Echo Look, o Echo Show, o Echo Spot e até mesmo os Echo Buttons.

Em comparação, a Google lançou dois novos Home speakers, os $50 Mini e $400 Max. E enquanto o Google afirma que o primeiro está a vender muito bem, o último é definitivamente mais um produto de nicho para amadores high-end (ou DJs aspirantes), de acordo com o Business Insider.

Estes novos produtos para casa que a Google lançou são bons por si só, mas não são tão interessantes quanto os experimentos Echo da Amazon. Por exemplo, a Amazon está a brincar com novas maneiras de interagir com Alexa: a câmara Echo Look ajuda-te a criar um look book de moda para ti; o Echo Plus simplifica o complicado processo de adicionar um computador inteligente à sua casa…. Enquanto isso, o Google Home Mini e Max são apenas variações sobre o mesmo conceito básico de um altifalante inteligente que a Amazon começou com o Echo original em 2014.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba