“O sucesso do BNPL não depende só da infraestrutura, mas da forma como é apresentado” Sebastião Lancastre

O Buy Now Pay Later (BNPL), ou Compra Agora Paga Depois em português, é um método de pagamento que tem ganhado território no mercado dos pagamentos, principalmente para compras de baixo valor. A Easypay, fintech portuguesa de soluções para empresas, em conjunto com a Universo, marca financeira do Grupo Sonae, fecharam uma parceria para a disponibilização desta solução. Com este meio de pagamento fracionado, pensado sobretudo para o comércio eletrónico, os consumidores terão a possibilidade de dividir o montante total das suas compras em várias vezes e os comerciantes poderão diminuir o carrinho abandonado. 

À conversa com Sebastião Lancastre, CEO & Fundador da Easypay, percebemos a evolução do BNPL no mercado, a sua importância e os pontos principais para o seu sucesso. Tivemos ainda tempo para ficar a conhecer as tendências nacionais e internacionais no mercado dos pagamentos online. 

Ecommerce News Portugal (EcN): Recentemente saiu a notícia da parceria entre a Easypay e uma marca financeira do grupo Sonae, a Universo. Como surgiu esta associação?

Sebastião Lancastre (SL): Tanto a Universo Financial Services como a Easypay são duas marcas muito fortes e a ideia surgiu de perceber onde podíamos chegar a trabalhar com as valências de cada uma. 

“Este foi o nosso mote: Duas marcas fortes quando se juntam e tentam que 1+1 seja igual a 3 e não a 2”

Apesar de termos a mesma “licença” junto do Banco de Portugal e as mesmas responsabilidades, estamos em posições diferentes. Do lado da Sonae dirigem-se maioritariamente a particulares e nós sobretudo a business, os chamados comerciantes.  A questão que surgiu “o que podíamos oferecer de diferente ao mercado?” terminou num namoro cumprido que está agora a ter os primeiros resultados. 

EcN: Como foram esses primeiros resultados? 

SL:  Tímidos. Estamos a tentar desenvolver e trazer inovação para o mercado e leva o seu tempo. No caso do MB Way demorou cerca de 3 anos a ter alguma relevância e nós sabemos que temos um percurso a fazer. Contudo, sentimos que estamos no bom caminho atendendo às tendências de, por um lado, o que os consumidores procuram, e por outro o que as marcas querem oferecer. No fundo é sempre importante que consigamos desenhar soluções que sejam boas para ambos. 

EcN: Qual a importância de proporcionar a opção BNPL? E em particular no ecommerce?

SL: Este conceito já existe há muito anos. Antes segmentávamos o mercado desta forma: Prepaid, Pay Now (cartões de débito ou multibanco) e o Pay Later (cartões de crédito). O BNPL vem revisitar estes termos mas aparece de uma forma completamente diferente no mercado. Quando pensamos no crédito associamos sempre a compras de valor elevado, como reformular a cozinhar ou comprar um carro e nesta funcionalidade. O que a indústria e as lojas perceberam é que se apresentarem o produto antigo que se chamava pay later numa versão nova, podem abranger mais compras, as grandes e as pequenas.

Em épocas especiais de consumo como a que temos agora, o regresso às aulas, a possibilidade de pagar de forma parcelada, faz diferença para as muitas famílias que necessitam fazer um grande investimento. 

EcN: Nesta parceria, cada uma das partes ficou responsável pela tarefa que melhor podia executar. Do lado da Universo ficou a apresentação ao consumidor e do lado da easypay a apresentação aos merchants. É deste modo que se garante o sucesso desta solução (BNPL)?

SL: O sucesso deste novo conceito não depende só da infraestrutura, mas da forma que é apresentado e aqui entra a comunicação e a tecnologia. As lojas ainda não estão preparadas para apresentar este parcelado no checkout pois exige que façam algum desenvolvimento ou que utilizem um plug in na sua plataforma. 

Em suma, a primeira parte é pensar e desenvolver, a segunda é explicar a importância da solução visto que existe uma alteração profunda no comportamento dos consumidores que vão querer a possibilidade de pagar em prestações (também as pequenas compras), e por fim para o sucesso da BNPL é preciso que os comerciantes consigam também disponibilizar esta ferramenta de uma forma muito simples. 

EcN: Qual o futuro dos pagamentos em Portugal?

SL: Portugal sofre de alguns comportamentos que nos incutiram no passado e que nos prejudicam enquanto consumidores. A maioria de nós acha que quando fazemos uma compra online o melhor é pagar com uma Referência Multibanco ou MB Way e, apesar de serem produtos muito queridos dos portugueses, não há maior erro do que esse. Estes são sobretudo produtos que não nos protegem enquanto consumidores. Por exemplo, se eu pagar através de uma Referência Multibanco e houver um engano de um dígito não tenho como reaver o dinheiro, ou se pagar por MB Way e a loja não me entregar o produto eu não tenho como obrigar o meu banco a devolver-me esse dinheiro. Já nos cartões Visa e Mastercard existe, desde sempre, um conjunto de regras muito importantes que protege o consumidor e que os outros dois instrumentos que mencionei antes não têm. O meu objetivo não é dizer mal do MB Way, nem da Referência Multibanco, mas defender os consumidores. 

Em lojas grandes como a Amazon, não existe nenhuma das duas como meio de pagamento

Em relação a Portugal a grande transformação tem que ser esta: habituarmo-nos a usar os cartões internacionais como meio de pagamento. Primeiro veremos a transferência de compras que eram feitas com Referências Multibanco para MB Way e depois para os cartões Visa e Mastercard. Vai levar algum tempo até que estas nuvens do passado passem, mas como podemos ver, na geração Z já é diferente, já abrem a sua primeira conta (online) sem serem influenciados por gestores de conta.  

EcN: A PSD2. Quão complexa foi a sua implementação?

SL: Não é tanto a complexidade técnica mas sim os “nós cegos” que a indústria deu e que na prática fez com que a PSD2 do ponto de vista de open banking fosse um nado morto. Se existe a vontade de ter a informação financeira agregada mas de 90 em 90 dias é necessário renovar credenciais e a renovação é um processo kafkiano, o cumprimento da mesma será reduzido.

Se olharmos também para iniciação de pagamentos, a princípio, poderia ter sido uma boa alternativa, mas as transferências com IBAN digital, transferências instantâneas ou a Referência Multibanco mataram claramente esse produto. 

E portanto o sucesso da PSD2 passa verdadeiramente pela autenticação forte. Foi feito um grande trabalho e tem que ser continuado. Por exemplo, para entrar nos homebanking é necessário somente o username e a password, mas a seguir se quiser fazer uma operação é preciso fazer uma autenticação forte. 

Do ponto de vista da segurança e da confiança que trouxe para o mercado a PSD2 foi uma mais valia. No open banking acho que temos que esperar pela PSD3. 

EcN: Para finalizar, quais as tendências no teatro internacional?

SL: Em primeiro lugar, todos os estudos indicam que nos próximos tempos a tendência será o BNPL, seja com produtos de 3x sem juros ou 6xs e 12xs com juros. A segunda tendência, está relacionada com a segurança das compras online e com a chegada das isenções, ou seja, no fundo dar mais poder ao utilizador para escolher o que quer (ou não) dar autorização para pagar.  

Por fim, do ponto de vista do B2B (Business-to-Business), irão desenvolver-se duas coisas muito importantes: por um lado as transferências com IBAN digital, para cada fatura ser emitido um IBAN, como uma referência multibanco só que a última só pode ser paga pelos portugueses; e por outro lado, o request to pay, em que os fornecedores podem fazer um pedido de pagamento e os comerciantes poderão saber quem lhes pede o dinheiro e poderão aceitar, negar ou informar a data de pagamento.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Scroll to Top