Após muitas décadas de estabilidade, o status quo dos europeus, e possivelmente do mundo, pode estar à beira da mudança. Michel Barnier, o homem actualmente no centro das negociações do Brexit, participou no Web Summit  e apresentou uma visão ampla e aprofundada do que a Europa espera depois do Brexit.

«O futuro da nossa vida e do nosso continente está em jogo. E está por múltiplas tendências, incluindo a complicada negociação do Brexit«, começou a sua apresentação Michel Barnier, chefe das negociações do Brexit na Comissão Europeia, e afirmou que «ninguém me explicou o valor positivo que isso traz. Ninguém«. O líder disse que o Brexit não é apenas um divórcio com muitas consequências desvalorizadas, mas que além do divórcio deve desenvolver-se uma nova relação com o Reino Unido que seja positiva tanto para os cidadãos como para as empresas.

«Penso que no Reino Unido existe uma dificuldade em compreender objectivamente todas as consequências da decisão de abandonar a UE, do mercado interno e da união aduaneira«, afirmou o perito. Segundo Barnie, estas consequências foram subestimadas e existe uma dificuldade em lidar com elas. «A Europa conhece o impacto e estamos prontos para o suportar. Mas as consequências para o Reino Unido são muito maiores e eles têm dificuldade em lidar com isso», disse ele.

Uma das chaves da equipa de negociação é proteger o mercado digital e o ecossistema online da Europa, que «com tanto trabalho e esforço temos desenvolvido e tratado ao longo dos anos». Neste contexto, o perito salientou a importância de não atacar o Reino Unido, nem sem o Reino Unido, mas com uma relação diferente com o Reino Unido.

Ao nível da tecnologia e da cidadania, um dos desafios mais importantes que a Europa enfrenta depois do Brexit é o processamento de dados europeus. O que acontece aos dados daqueles que compraram empresas no Reino Unido depois do Brexit? Quem irá regular a sua utilização? Embora ainda não tenham chegado a um acordo, a equipa de negociação europeia promete um acordo de cuidado total.

Nesse sentido, o especialista destacou a importância de unir forças e lutar juntos contra os desafios enfrentados por todos os países no nível da cibersegurança: «A necessidade de lutar juntos pela cibersegurança é uma necessidade comum. Temos de partilhar dados e conhecimentos em prol de uma democracia livre«, afirmou Michel Barnier com firmeza.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram