A Nike vai um passo à frente na sua luta contra os produtos falsificados, apostando na tecnologia blockchain. O gigante da moda desportiva dos EUA acaba de receber aprovação do Escritório de Marcas e Patentes dos EUA para registar uma tecnologia de rastreio digital.

A tecnologia blockchain é apresentada como um conjunto de tecnologias (P2P, time stamping, criptografia, etc.) que combinadas permitem que computadores e outros dispositivos giram as suas informações partilhando um registo distribuído, descentralizado e sincronizado entre todos eles, ao invés de usar bancos de dados tradicionais.

A empresa lançou a Cryptokicks, especializada em rastrear a propriedade dos sapatos do grupo que circulam na Rede e em lojas não autorizadas para detectar falsificações.

A marca E.U. fechou o ano fiscal de 2019 com um aumento de 7% no volume de negócios para 34.300 milhões de euros. Da mesma forma, o lucro líquido dobrou no exercício, que vai de junho a maio, para 3.544 milhões de euros.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram