Loja Facebook pode ser reforçada com chatbot para auxiliar as compras dos utilizadores

O Facebook está a fazer grandes progressos no desenvolvimento do seu chatbot e os investigadores têm alguns aspectos pormenorizados. A principal função desta tecnologia será auxiliar nas compras da Loja Facebook, inicialmente focada nas categorias de decoração e moda.

No relatório Situated Interactive Multimodal Conversations (SIMMC), os investigadores do Facebook mostram como a informação de 169 000 expressões humanas em 13 000 discussões é utilizada para a automatização de conversas sobre a compra de mobiliário e moda.

O gigante da área tecnológica levou a cabo um projeto piloto para medir a satisfação dos usuários em conversas com o chatbot no setor Deco e a pontuação média foi de 4,7 numa escala de 1 a 5, indicando que as pessoas estavam geralmente satisfeitas com os resultados. O Facebook afirma que, neste mesmo teste, mas no setor da moda, registou-se uma tendência semelhante.

No entanto, neste mesmo relatório, os peritos dizem que o seu chatbot ainda pode ser «muito melhorado» com mais dados sobre as conversas que os seres humanos têm uns com os outros, quando fazem compras nestas categorias.

É demasiado cedo para dizer como é que o gigante das redes sociais aplicará os avanços no processamento da linguagem natural (PNL) a cenários do mundo real, mas a investigação indica que a tecnologia pode proporcionar uma experiência positiva ao cliente. Para as marcas e retalhistas que procuram prestar um melhor serviço ao cliente, reduzindo ao mesmo tempo a procura nos call centers, a tecnologia de conversação de compras desempenha um papel fundamental.

Para os profissionais de marketing móvel, a sofisticação dos chatbots pode ajudar a impulsionar as vendas online, ao mesmo tempo que permite poupar nos custos de mão-de-obra. De acordo com um estudo da Juniper Research, as despesas dos consumidores através de chatbots deverão aumentar de 2,8 mil milhões de dólares em 2019 para 142 mil milhões de dólares em 2024.

Além disso, a empresa de investigação prevê que os «chatbots» discretos, a tecnologia integrada diretamente na aplicação móvel de um retalhista em vez de ser acedida através de um navegador, irão gerar 80% dos gastos globais através de «chatbots» até 2024.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba