No passado dia 10 deste mês o Upload Lisboa celebrou o seu 10º aniversário e teve no seu programa Ricardo Cappra, Analytical Culture Researcher & Chief Scientist no Cappra Institute.  

O que está a ser feito com os dados que o mundo está a gerar e a recolher? Cada vez temos mais informação disponível? Como vamos lidar com isso?” perguntou Cappra. Na sua empresa fazem com “que as pessoas em fase de negação do uso de data” passem a aproveitar o data para seu beneficio e foi nessa direção que levou a sua talk no Upload Lisboa.

10 coisas sobre um futuro inundado de dados:

  1. Processo de tomada de decisão está mais complexo. Existem 3 formas de tomar decisão:
  • Criativa: é com base em aleatoriedade, mas vai exigir mais gasto de mais energia
  • Estruturada: É uma decisão pensada e por isso torna-se um processo mais lento
  • Sistémica: analítica (separa dados relevantes e irrelevantes)
  1. Big data: “Os estudos dizem que as máquinas de hoje não têm capacidade de lidar com a informação que vamos gerar até 2025”. O aumento de dados significa uma maior sensação de poder, mas tem um problema: estamos a tornar-nos consumidores compulsivos de informação por exemplo, a primeira ação do dia é ver o smartphone e consumir dados. Este processo não pára e é repetido diariamente de forma descontrolada. Os seres humanos têm uma capacidade ilimitada de consumo de informação (não de armazenamento) o que leva a uma overdose de informação, ou seja, ao caos. E por isso é essencial encontrar meios para reduzir/selecionar a quantidade de informação.
  2. Ciência de dados- Em 2025, todas as pessoas do mundo só conseguirão analisar 3% de todo a informação existente e ao combinar as ciências e os dados é possível analisar e reduzir informação. Os passos para esta transformação incluem recolher data e fazer a clusterização (enquadrar padrões) e assim tentar reduzir o esforço da tomada de decisão e melhorá-la.
  3. Data driven: Na tomada de decisão primeiro deve considerar-se os dados o que não significar ignorar a história e lado emocional. Com os seus estudos Cappra descobriu que cerca de 70% das decisões são baseadas em feeling, ou seja, com base na sua própria perceção. Mas os sentimentos não são escaláveis, não são repassáveis e aí reside o problema. Não é possível transmitir a tomada de decisão porque maioria das vezes foi tomada com base em feelings.
  4. Pessoas mais analíticas: Preparação as pessoas para serem mais analíticas. Exercitar o processo analítico.
  5. Cientista de dados: Para ser um cientista de dados completo dentro de uma ordem de 0 a 5 tem que se ser 5 em 206 skills. Vê aqui quais são https://ds-skills.firebaseapp.com/
  6. Processos analíticos: Análise do passado, presente e futuro (qual é a probabilidade de converter?)
  7. Espaços mais analíticos: São laboratórios de tomadas de decisão onde as pessoas se reúnem-se para analisar dados e tomar decisões.
  8. Cultura analítica: 3p1t (pessoas, processos, políticas, tecnologia)
  9. Futuro analítico

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram