Upload Lisboa: 10 coisas sobre um futuro inundado de dados

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

No passado dia 10 deste mês o Upload Lisboa celebrou o seu 10º aniversário e teve no seu programa Ricardo Cappra, Analytical Culture Researcher & Chief Scientist no Cappra Institute.  

O que está a ser feito com os dados que o mundo está a gerar e a recolher? Cada vez temos mais informação disponível? Como vamos lidar com isso?” perguntou Cappra. Na sua empresa fazem com “que as pessoas em fase de negação do uso de data” passem a aproveitar o data para seu beneficio e foi nessa direção que levou a sua talk no Upload Lisboa.

10 coisas sobre um futuro inundado de dados:

  1. Processo de tomada de decisão está mais complexo. Existem 3 formas de tomar decisão:
  • Criativa: é com base em aleatoriedade, mas vai exigir mais gasto de mais energia
  • Estruturada: É uma decisão pensada e por isso torna-se um processo mais lento
  • Sistémica: analítica (separa dados relevantes e irrelevantes)
  1. Big data: “Os estudos dizem que as máquinas de hoje não têm capacidade de lidar com a informação que vamos gerar até 2025”. O aumento de dados significa uma maior sensação de poder, mas tem um problema: estamos a tornar-nos consumidores compulsivos de informação por exemplo, a primeira ação do dia é ver o smartphone e consumir dados. Este processo não pára e é repetido diariamente de forma descontrolada. Os seres humanos têm uma capacidade ilimitada de consumo de informação (não de armazenamento) o que leva a uma overdose de informação, ou seja, ao caos. E por isso é essencial encontrar meios para reduzir/selecionar a quantidade de informação.
  2. Ciência de dados- Em 2025, todas as pessoas do mundo só conseguirão analisar 3% de todo a informação existente e ao combinar as ciências e os dados é possível analisar e reduzir informação. Os passos para esta transformação incluem recolher data e fazer a clusterização (enquadrar padrões) e assim tentar reduzir o esforço da tomada de decisão e melhorá-la.
  3. Data driven: Na tomada de decisão primeiro deve considerar-se os dados o que não significar ignorar a história e lado emocional. Com os seus estudos Cappra descobriu que cerca de 70% das decisões são baseadas em feeling, ou seja, com base na sua própria perceção. Mas os sentimentos não são escaláveis, não são repassáveis e aí reside o problema. Não é possível transmitir a tomada de decisão porque maioria das vezes foi tomada com base em feelings.
  4. Pessoas mais analíticas: Preparação as pessoas para serem mais analíticas. Exercitar o processo analítico.
  5. Cientista de dados: Para ser um cientista de dados completo dentro de uma ordem de 0 a 5 tem que se ser 5 em 206 skills. Vê aqui quais são https://ds-skills.firebaseapp.com/
  6. Processos analíticos: Análise do passado, presente e futuro (qual é a probabilidade de converter?)
  7. Espaços mais analíticos: São laboratórios de tomadas de decisão onde as pessoas se reúnem-se para analisar dados e tomar decisões.
  8. Cultura analítica: 3p1t (pessoas, processos, políticas, tecnologia)
  9. Futuro analítico

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba